Escolas

O GCompris é uma ferramenta de ensino eletrônico (e-learning) que fornece exercícios de treinamento dentro e fora da sala de aula. É um software livre lançado sobre a licença GNU AGPL. Ele é multiplataformas (GNU/Linux, Windows, Android e macOS), e pode ser executado em computadores menos potentes.

O GCompris está presente a mais de vinte anos em escolas do mundo todo e oferece mais de 150 atividades cobrindo os principais domínios pedagógicos, incluindo:

  • Aprendendo como usar um computador
  • Praticando a leitura com atividades para aprender letras, palavras e conjuntos lexicais
  • Adquirindo proficiência em matemática praticando numeração, aritmética, medidas e quebra-cabeças
  • Descobrindo o mundo através da lógica, das artes e da música
  • Explorando a ciência e as humanidades através da experimentação, história e geografia
  • Desenvolvendo o pensamento estratégico com jogos de tabuleiro

  • O GCompris não precisa de conexão à internet, não coleta nenhum dado e portanto cumpre estritamente a regulação GDPR da Europa.


    O GCompris 1.0 permite aos educadores seleccionarem o nível das actividades de acordo com as competências de cada criança. Por exemplo, numa actividade em que as crianças possam praticar os números, poderá seleccionar quais os números que vão exercitar, deixando os números maiores e mais difíceis para depois. Também, por exemplo, numa actividade em que a criança tenha de ordenar as imagens cronologicamente, poderá classificar a actividade para crianças que só consigam ler números ou torná-la mais difícil para crianças que consigam ler números e palavras.

    dataset selection

    Esta funcionalidade de anos permite-lhe propor exercícios de treino aos alunos para praticar matemática, línguas, ciências e humanidades. Também serão capazes de jogar jogos estratégicos para treinar as suas capacidades de resolução de problemas.


    Para oferecer uma base pedagógica sólida, os níveis de actividades do GCompris basearam-se no currículo do 1º ciclo francês, o qual define o que os professores franceses devem ensinar nas aulas.